Uma memória de felicidade

Quando se é criança, ocorrem fatos, momentos que nós queremos levar até o resto das nossas vidas, contar para amigos. Melhor ainda para filhos, sobrinhos… Esses momentos que, de certa forma, ficarão gravados nas nossas mentes.

Lembro-me de que, quando íamos para casa dos meus avós no interior, eu e meus primos costumávamos brincar de subir nas arvores. Eu não brincava de boneca lá, pois não havia meninas, então sempre foi brincadeira de menino. Aprontando tanto nas arvores, uma vez cai, me machuquei feio. Meus primos desesperados e tentando me ajudar me levaram para o banheiro para lavar o machucado e, sem querer, eles espirraram aromatizante de ambiente em meus olhos, quase me cegaram.

Lembrei-me, de quando passada a mania de subir em arvores, começamos a brincar nas minas que correm pela fazenda dos meus avós. No meio daquele barro, a água ficava muito escura, não enxergávamos nada do fundo e nos machucamos feio nessa brincadeira.

É maravilhoso brincar e ter lembranças que, por mais que tenhamos nos machucado fisicamente, foram maravilhosas e nos proporcionou felicidade imensa.

Anúncios

Um pensamento sobre “Uma memória de felicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s