Madrugada

Silencio total, a casa é quieta. Garoa lá fora, água. Garoa aqui dentro, insônia. A perturbação me consome. Incrível pensar que meu único problema é você. Meu sono se perdeu há dias.  Minha paz junto dele, embora foi.

Garoa lá fora. Só escuto o pendulo do velho relógio. Tic-tac, tic-tac, tic-tac. O silêncio é ti-tac. Vagando pelo escuro da casa. Penso nas boas decisões. Boas decisões que tomei. Más decisões que deixei de tomar.

Garoa aqui dentro. Você me perturba. Tic-tac, tic-tac, tic-tac. Madrugada silenciosa. Madrugada imponente. Madrugada maldita. Por que existe? Tic-tac, tic-tac, tic-tac, tic-tac.

Garoa lá fora. Atravesso o corredor. Em trajes de dormir. Dormir? De vagar na insônia. Tic-tac, tic-tac, tic-tac, tic-tac. Sentada no chão da cozinha.

Garoa na madrugada. Estou sem dormir. Tic-tac, tic-tac, tic-tac, tic-tac.

Anúncios

3 pensamentos sobre “Madrugada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s