Strange In Perfect World

Imagem

A única colorida, dentre o branco e preto?

Ou a única branca e preta, dentre o colorido?

A única pessoa que caminha para a direita, enquanto caminham para a esquerda?

Ou a única pessoa que caminha para a esquerda, enquanto caminham para a direita?

A única pessoa que pula enquanto os outros caem?

Ou a única pessoa que cai enquanto os outros pulam?

A única pessoa que fala, quando outros cantam?

Ou a única pessoa que canta enquanto os outros falam?

A única pessoa que vê a verdade, no meio daqueles que veem a mentira?

Ou a única que vê a mentira, no meio daqueles que veem a verdade?

A única pessoa que desenha enquanto todos os outros escrevem?

Ou a única que escreve enquanto todos os outros desenham?

O único estranho em um mundo perfeito?

Ou o único perfeito em um mundo estranho?

Anúncios

Caminho no trilho do trem

Imagem

 

Caminho nos trilhos do trem

Sem nenhuma ansiedade com o que vem

Sem preocupação com o fim

Penso em caminhar, em estar dentro de mim.

 

O trilho eu quero ladrilhar,

Dos trilhos do meu trem eu quero zelar.

O trem, em si, é superfulo,

E o caminho é revolto.

 

Não é que eu queira me retratar,

É só que eu não gostaria de revirar.

Nos trilho encontro quietude.

 

Surpreendente, mas neles encontro virtude,

Por isso caminho, prosseguirei,

“Caminho no trilho do trem”, essa é a minha lei.

Dependente dos amores.

Imagem

Deitou-se na grama

Olhou para o céu em busca das nuvens

Sentiu seus sentimentos feitos reféns.

Pensou em quem ama

 

Nas nuvens procurou desenhos

Nos desenhos procurava uma solução

Como se fossem feitos com resolução

Nas resoluções sentiu os ventos

 

Sentiu inveja das flores

Elas bailavam livres em solo

Já ela vagava como um vassalo

Dependente dos amores.

Het(EU)Ronimos

Só vou acender a luz. Senhoras e Senhores estamos, neste momento, passando pelas galerias, salas e corredores do meu coração. Com quem é que estou falando? Estou Sozinha. Já sei, é com a galerinha aqui de dentro.

Espera eu já estou dentro. Esquece

O que estou fazendo aqui? Lugarzinho vermelho, cheio de sentimentos, caminhos traiçoeiros. Totalmente desconfortável vir a este lugar , mas às vezes é preciso. Passeio importuno. Pior ainda é falar com o meu aqui dentro, e já estar aqui dentro e se o ou já está dentro onde é que está? Enlouqueci?

Porta certa. Melhor Entrar. Vamos ver, a sim, ficha do velhos arquivos, Vejamos: mágoas, sentimentos, tristezas, importunos… fogueira, agora coisas boas, amores, amizades, alegrias vai para o baú. Olha só quem está aí, te encontrei eu, então é você quem escreve, faz todas essas reviravoltas, e me joga em todo o tipo de situação? Você não vai responder, seus eus de dentro nunca respondem. Muito bem, sentimentos revirados novamente. Eu, o coração já está limpo, vou te pedir uma coisa: vê se toma cuidado para não sujar, não jogar pó de borracha no chão, mas fique a vontade para usar a borracha.

Muito bem, próxima parada é o cérebro. Odeio essas voltinhas, computadores? Cartões de memória? Cafeína? Sistema de Refrigeração? É.. até que faz sentido. Boa Tarde eu! Muito Bem, vamos reiniciar. Memórias ruins, deletado. Ofensas, deletado. Senha do e-mail antigo, deletar também. Matemática, dele… Não isso fica. Capacidade de utilizar a razão para resolver problemas, fica também. E haja razão. Serviço concluído. Eu do cérebro, cuide bem dos meus neurônios e evolua essa imagem ai vai, ela fica passando e passando na minha cabeça.

Adeus Eus, eu volto outro dia.