Via Láctea

“Ora (direis) ouvir estrelas! Certo
Perdeste o senso!” E eu vos direi, no entanto,
Que, para ouvi-las, muita vez desperto
E abro as janelas, pálido de espanto…

E conversamos toda a noite, enquanto
A Via Láctea, como um pálio aberto,
Cintila. E, ao vir do sol, saudoso e em pranto,
Inda as procuro pelo céu deserto.

Direis agora: “Tresloucado amigo!
Que conversas com elas? Que sentido
Tem o que dizem, quando estão contigo?”

E eu vos direi: “Amai para entendê-las!
Pois só quem ama pode ter ouvido
Capaz de ouvir e de entender estrelas.”

 

Olavo Bilac

Anúncios

Você é como a música

Você é como…

Como eu posso te descrever?

Ah! Já sei…

Sabe aquela música chatinha,

Enjoadinha?

Aquela música que você escuta e…

Ai você diz:

“Nunca mais!”

Só que você diz isso cantarolando

Cantarolando a música!

Essa música, você acaba cantando dia e noite.

Essa música, você acaba gostando.

Gosta não porque gostava.

Gosta porque nos últimos dias ela esteve na sua cabeça.

Gosta porque nos últimos dias ela foi sua companheira.

Gosta porque ela começa a fazer sentido.

Gosta porque antes não gostava.

Você é como essa música…

Gosto porque antes não gostava.