Uma carta ao anonimato

Imagem

Você não precisa entender o que estou escrevendo. Não precisa perguntar: Por quê? O que? Como? Só precisa saber que escrevo sobre o que sinto em relação a você.

Por exemplo, hoje, escrevo sobre o modo como você me irrita, mas me faz sentir nas nuvens. Sobre como o cheiro do seu perfume me levou a devaneios.

Também é sobre porque eu não sei o porquê de ter começado a gostar cada vez mais de você. Sobre o fato de que você fala, e meu coração dispara também sobre cada vez que não fala, e ele se aflige.

Você me faz bem, e eu sei que pode a qualquer momento me fazer mal. Estou em suas mãos. Também não se esqueça de que isso é sobre eu ficar desenhando coraçõezinhos no meu cobertor felpudo, e que também minha calça azul marinho tem uma marca de caneta preta, seu nome.

Isso não é só sobre o porquê de eu te amar, afinal nem poderia definir o amar, isso é só sobre você, talvez respondendo o porquê de sonhar quase todas as noites com você, e pensar em você toda vez que fecho meus olhos, e como fico ansiosa para ter nem que seja uma noticia sua.

Isso é para você, essa carta toda é para você. Então por favor, não tente entender, só tente sentir. Amor não é razão é sentimento.

Anúncios

O Amor

O amor quando se revela
Não se sabe revelar
Sabe bem olhar pra ela
Mas não lhe sabe falar.

Quem quer dizer o que sente
Não sabe o que há de dizer
Fala: parece que mente
Cala: parece esquecer

Mas se ela adivinhasse,
Se pudesse ouvir o olhar,
E se um olhar lhe bastasse
Pra saber que a estão a amar

Mas quem sente muito cala
Quem quer dizer quanto sente
Fica sem alma nem fala
Fica só inteiramente.

Mas se isto puder contar-lhe
O que não lhe ouso contar
Já não terei que contar-lhe
Porque lhe estou a falar.

Fernando Pessoa

Você

Imagem

Penso em você no meio do dia.

Todo lugar que olho, você é minha saída,

Acordo no meio da noite, e penso em você,

Quando durmo, sonho com você.

Minha inquietação é aguda.

Comparo-a com a pele ferida de uma faca pontuda.

Antes, eu escrevia a outra pessoa,

Hoje, a ponta da caneta escreve a quem por mim se afeiçoa.

Você fica ali parado,

Eu sempre o comparo,

Comparação com o mais belo sol,

Ou a salvação da luz de um farol.

No começo queria fugir,

Mas agora preciso vê-lo sorrir.

Um direito de amor.

Imagem

Ninguém diz que será fácil.

Ninguém disse que haverá um terreno hostil.

Todos só pensam em juras de amor.

Todos esquecem que amar também é direito de um sofredor.

Eu sei que o amor é lindo,

Mas sempre me lembro de que nem sempre me receberá sorrindo.

 Talvez valha apena.

Afinal a chance não é pequena.

Não sei se contos de fadas existem,

Mas sempre existem amores que resistem.

Sei bem que não sou suporte de perfeição,

Mas você doou seu coração.

Sei que você fará coisas que eu odeio,

Mas eu não tenho nenhum receio.

Eu espero que seja eterno,

E juntos o tornaremos imortalizado.

Onde está você?

Imagem

Te conheço?

Ou não?

Sem ti não permaneço,

Cansei da solidão.

 

Estranho precisar de você mesmo sem saber quem é.

Posso parecer louca, temerária,

Posso parecer qualquer coisa símile.

Onde será que o encontraria?

 

Será que vai ser descendo a rua?

Será que vai ser em uma cachoeira?

Será que terei que andar muitas léguas?

Será que é tão difícil encontrar ternura?

 

Parece que todos encontram.

E você, onde está?

Todos, menos nós, começaram.

Cansei de esperar no sofá.

 

Cansei de nutrir-me em livros,

Será que aparecerá de repente?

Pode ser aquele com quem troco sorrisos;

Pode ser o que eu acho que mente.

 

Onde está você?

Estou fadada a sofrer;

Não me vê?

Pare de se esconder.

Recuperar-te-ás

Foi embora e me deixou

Quando me avisou

A noite inteira meus olhos chorou

Pensei que não me recuperaria mais

Não voltarias mais tu para mim

Pensava eu, o amor dói.

Não me recuperarias?

Sorri para mim

Em frente ao espelho

Disse:

-Não voltarás,

Recupere-te da dor

Conheças novamente o amor.

Hoje ainda o amo,

Mas não como o amei

Posso dizer sem olhos lacrimejar

Tenho forças para te deixar

E tu?

Pode dizer:

-Alguém me amou

Mas este alguém já me deixou.