Ser mulher, sou mulher.

Imagem

Eu sou mulher, amo ser mulher.

Não sou fraca,

Eu sou poderosa!

Vivo por mim, não pelos outros,

Tenho orgulho de saber que sem mim,

Sem a mulher, o mundo não gira!

Posso ficar brava com todos,

E todos culparão meus hormônios.

Posso chorar,

Posso amar,

E todos dirão que é culpa da sensibilidade.

Posso amar e ser amada,

Afinal fui feita para isso.

Posso fazer sofrer,

Mas Não podem me fazer sofrer, isso é covardia.

Dizem que somos frágeis,

Somos como flores…

Eu digo que sou como a rosa,

Sou bela, mas tenho espinhos.

Eu sei me cuidar,

Sei me proteger. Sabemos nos proteger.

Sei que amo usar meu salto,

E não é só porque fica bonito.

É porque é assim que eu sou,

Eu sou poderosa,

Eu sou forte,

Eu sou sensível,

Eu sou mulher.

Queria voltar

Imagem

Foi tão fácil ser criança

A boneca, o sorriso, o lápis e correr.

A brincadeira, sonhar, a balança.

Pular, gritar, imaginar sem perceber

Que hoje deixaria eu

De ser menina

Para tornar-me mulher.

Quanto doeu

Passar do lápis para o pincel, sofrida

Das tintas ao batom.

Quem diria que é sofrida

A fase de crescer?

Que o amor teria um som

Que quando se é criança

Não se escuta

O gritar da sofrida esperança

Quando se cresce, pergunta:

– Por que não aproveitei, brinquei?

Quando se é pequeno olha à frente

Ao ser adulto, permuta.

Olha para trás e diz: e hoje sou descontente

Como queria voltar a ser ingênua

Como queria diminuir a ansiedade da vida

Por que não vemos a verdade nua?

Porque senão nunca estaríamos nesta corrida