Uma carta ao anonimato

Imagem

Você não precisa entender o que estou escrevendo. Não precisa perguntar: Por quê? O que? Como? Só precisa saber que escrevo sobre o que sinto em relação a você.

Por exemplo, hoje, escrevo sobre o modo como você me irrita, mas me faz sentir nas nuvens. Sobre como o cheiro do seu perfume me levou a devaneios.

Também é sobre porque eu não sei o porquê de ter começado a gostar cada vez mais de você. Sobre o fato de que você fala, e meu coração dispara também sobre cada vez que não fala, e ele se aflige.

Você me faz bem, e eu sei que pode a qualquer momento me fazer mal. Estou em suas mãos. Também não se esqueça de que isso é sobre eu ficar desenhando coraçõezinhos no meu cobertor felpudo, e que também minha calça azul marinho tem uma marca de caneta preta, seu nome.

Isso não é só sobre o porquê de eu te amar, afinal nem poderia definir o amar, isso é só sobre você, talvez respondendo o porquê de sonhar quase todas as noites com você, e pensar em você toda vez que fecho meus olhos, e como fico ansiosa para ter nem que seja uma noticia sua.

Isso é para você, essa carta toda é para você. Então por favor, não tente entender, só tente sentir. Amor não é razão é sentimento.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s