Versão por Michael Buble – Dream a Little Dream of Me

Sonhe Um Pouco Comigo

Estrelas estão brilhando sobre você
Brisas da noite parecem sussurrar “eu te amo”
Pássaros cantando no sicômoro
Sonhe, sonhe um pouco comigo

Diga “boa noite” e me beije,
Apenas me abrace forte e me diga que você vai sentir minha falta

Embora eu esteja sozinho e triste como posso estar,
Sonhe um pouco comigo

Estrelas desaparecendo, mas eu permaneço, querida
Continuo desejando seu beijo
Eu quero ficar até o amanhecer, querida
Só dizendo isso

Doces sonhos até os raios do sol te encontrarem
Doces sonhos que vão levar suas preocupações embora

Mas em seu sonhos, quaisquer que sejam
Sonhe um pouco comigo

Estrelas desaparecendo, mas eu permaneço, querida
Continuo desejando seu beijo
Eu quero ficar até o amanhecer, querida
Só dizendo isso

Doces sonhos até os raios do sol te encontrarem
Doces sonhos que vão levar suas preocupações embora
Mas em seu sonhos, quaisquer que eles seja
Sonhe um pouco comigo.

Doces sonhos até os raios do sol te encontrarem,
Doces sonhos que vão levar suas preocupações embora;

Mas em seu sonhos, quaisquer que eles seja
Sonhe um pouco comigo.

Anúncios

Bem me quer, mal me quer

Imagem

Uma flor… uma florzinha, mas com muitas pétalas. Ah sim, essa deve servir. Eu simplesmente não acredito nessa brincadeira de criança, “bem me quer, mal me quer”, deve ser só mais uma coisa que inventaram pra gente rir e fazer piada, porque no final se contarmos a pétalas, e pensarmos bem daria pra descobrir o resultado antes mesmo de terminar de arranca-las.  

Mas pensando bem talvez, esteja ai a beleza dessa brincadeira.  Talvez seja necessário não pensar pra tirar uma a uma as pétalas, só pra descobrir se é bem ou mal, se é gostar ou não, se é amar ou não. Talvez seja realmente pra ser inocente… Talvez, ou invés de coloca-la no vaso eu brinque.

Talvez eu me lembre de como é brincar, e como era bom pensar que uma flor poderia definir um sentimento, talvez eu comece a acreditar que essa flor é diferente porque tem muitas pétalas, tão difíceis de contar, como uma criancinha pensaria…

Talvez eu acredite, talvez eu tenha medo de contar as pétalas, talvez eu acredite de novo como uma criança acredita… Talvez.

Conselho à menina

Guarda-te, Menina

Espera o verdadeiro amor

Guarda-te, Menina

E fuja do efêmero sonhador.

Guarda-te, Menina

Daquilo que tenta te expor.

Guarda-te, Menina

Do engano “dispor”

Guarda-te, Menina

Do falso protetor.

Guarda-te, Menina

Do desleal prosador.

Guarda-te, Menina

Também de tudo lhe propor.

Guarda-te, Menina

Do Romeu enganador.

Guarda-te, Menina

De toda perversa dor.

Guarda-te, Menina

Do vão promissor.

Guarda-te, Menina

Do louco raptor.

Guarda-te, Menina

Do coração esculpido de rancor.

Guarda-te, Menina

Do fingido salvador.

Guarda-te, Menina

Do simpático conquistador.

Aconselho-te, Menina

Não se iluda, espere o verdadeiro amor.

Ao morador do apartamento 37

São quase oito da noite, acabara de chegar do trabalho, pegar a correspondência é o próximo passo. Contas, contas, contas, e uma carta dela. Sim da mulher que não teve pena de substituir amor em rancor. Teria rasgado se não fosse o pequeno pedido do lado de fora do envelope:

Não rasgue é importante.

Imagem

Tenho procurado, durante todos estes anos, um modo de falar com você. Se mandasse e-mail, por ser tão impessoal, você o excluiria. Se ligasse, não atenderia. Então lembrei que sempre me pedia para escrever uma carta, e eu preocupada comigo, mergulhada no meu egoísmo, nunca tinha parado para pensar no quanto isso era importante para você. Foi sempre você que sustentou nosso relacionamento, sempre cuidou do ‘nós’, enquanto eu só cuidava de ‘meu eu’.

Quando te deixei, dei motivos absurdos, ridículos. Um dia depois de ter ido embora do país, eu havia descoberto o porquê te deixei. Descobri que eu nunca me achei merecedora do seu carinho, amor. Tinha tanto medo de dar o próximo passo e seguir adiante com você. Assustei-me ao pensar que teria de dar mais de mim. Amar para dar certo tem que ter reciprocidade.

Nós éramos tão jovens, eu era tão maluca, e dei ouvidos às minhas dúvidas. Quando, de forma estúpida, te deixei aquela mensagem na caixa postal dizendo que ia embora, eu só pensava que tinha que cuidar da minha carreira, que não tinha tempo para mais alguém na minha vida.

A verdade é que eu fugia desesperada dos meus sentimentos.

Hoje, eu vejo que procurar minha carreira não valeu de nada. Hoje estou sozinha, morrendo quando penso que outra pode estar no lugar que um dia me pertenceu.

Com essa carta, eu não espero de maneira alguma que venha a me perdoar. Eu queria apenas pedir que não se culpe, e que se um dia se culpou, se (des)culpe. Você nunca errou, foi eu quem sempre errou, errei por nós dois.

Só quero que saiba que se nos tivéssemos conhecido em outros tempos, teria cuidado melhor das flores que me dava. Hoje eu valorizo tal presente.

Para me despedir, eu quero desejar a você toda felicidade, porque eu tenho a amargura por nós dois.

 

Enquanto lia boas e más memórias voltavam, quando terminou de ler, dobrou a carta, guardou-a no envelope, e …

Soneto 96

“De almas sinceras a união sincera
Nada há que impeça. Amor não é amor
Se quando encontra obstáculos se altera
Ou se vacila ao mínimo temor.

Amor é um marco eterno, dominante,
Que encara a tempestade com bravura;
È astro que norteia a vela errante
Cujo valor se ignora, lá na altura.

Amor não teme o tempo, muito embora
Seu alfanje não poupe a mocidade;
Amor não se transforma de hora em hora,

Antes se afirma, para a eternidade.
Se isto é falso, e que é falso alguém provou,
Eu não sou poeta, e ninguém nunca amou.”

Willian Shakespeare

Simples observação

Corredor_no_Shopping_Pátio_Savassi,_Belo_Horizonte_MG
Hoje, eu fui ao shopping e, enquanto estava em uma loja pelo vidro da vitrine eu consegui observar um casal sentado em um daqueles bancos que ficam espalhados pelo shopping. Eles estavam conversando, eu realmente queria saber sobre o que era.
Enquanto o rapaz falava com empolgação, a moça com uma mão segurava a mão dele e com a outra apoiava o rosto, como fazemos quando estamos realmente interessados no assunto.
Sobre o que será que falavam? Talvez sobre uma viagem para o exterior. Talvez sobre alguma matéria que estudavam na faculdade. Ou discutiam a opinião sobre algum filme. Vai ver o rapaz recebeu uma boa proposta de emprego e isso facilitou e adiantou a data do casamento, ou só estavam decidindo o numero de filhos e como iriam se chamar. Ou talvez só estivessem falando sobre o quanto eles realmente se amam.
O fato é que a cena era linda, sincera, uma cena que fazia tempo que eu não via. Podia-se sentir o amor que exalava daquele casal, quase se podia ver aqueles coraçõezinhos de desenho animado saindo deles. Estavam ali e parecia que o mundo ao redor nem existia. Qualquer um que visse a cena até conseguia sentir-se apaixonado.
Talvez esteja ai a chave de um relacionamento duradouro: conversa dedicação, compreensão juntadas com amor. Assim como uma casa não é feita só com tijolos, mas também com cimento. De uma coisa eu tenho certeza, se eles continuarem a cultivar tudo o que vi durante o tempo que os observei, o relacionamento deles durará, não digo que para sempre, porque ainda não vivemos por toda a eternidade, mas será longo, será lindo, será como o amor deve ser.

Meu Hábito

Imagem

Sonhei com você,

Sim, novamente, você apareceu.

Sei que na realidade você não é meu,

Mas lá, você era. Logo se vê.

Por favor, querido, não sou insensata.

Por favor, não encare como possessão.

Porque quero que saiba que é meu amor, minha paixão.

Agora perceba: amar-te quase me mata.

“Não te faz mal?”

Não! Por ti morreria todos os dias.

Não, por ti eu sofro e sofreria.

Eu só realmente queria que fôssemos um casal.

De novo, esta noite sonhei.

Dia após dia sonhar é meu hábito.

Dias se passam e nem cortejo.

Mas, sei que sempre te amarei.

 

Paixão de Verão

Só pra rir um pouquinho… uma tragédia!

Imagem

Férias de verão!

Grandes expectativas,

Grande ansiedade no coração,

E grandes perspectivas.

 

Sentada na areia

Observo o mar

De longe avistei, teci a teia,

E ele logo começou a falar.

 

Será desta vez?

Quantas conversas agradáveis

Intermináveis olhares nos olhos.

 

Será desta vez?

Falou-me muito feliz:

-Queria muito que fossemos amigos!

Em meio a Minha Chuva

 

Era de manhã,

Em seu lugar no travesseiro,

Era uma carta que o ocupava.

“não posso mais ficar,

Tentei aprender a te amar.”

Ora ninguém aprende,

Ou ama, ou não ama.

Na terra não havia pegadas.

Nos campos não havia rastros.

O dia estava horrível,

Tanto dentro como fora de mim.

O refugio era o guarda-chuva vermelho,

Antes nosso. A partir daquela manha, meu.

Parecia a melhor alternativa

Naquele dia frio.

Primeiro pingo de chuva

Minha raiva aumentara,

Apagaria teus rastros…

Décimo pingo de chuva

Meu conforto chegara.

Em meio a relâmpagos

Em meio aos campos de lavanda,

Encontrar-te já não era mais preciso

Sem guarda-chuva

A água lavara minha angustia.

Em meio a milhares de pingos de chuva

Dancei

Te encontrar já não era importante

Eu tinha a chuva,

Tinha a minha vida

E a lavei do seu “amor”.Imagem